Main image
25th setembro
2014
written by Bruna Tenório

Soube que iria para a Semana de moda de Londres de última hora – coisas normais no meu meio de trabalho – e tive que arrumar a minha mala em tempo recorde.
Graças aos oito anos de carreira e passando por situações como essa, muito regularmente, eu diria que adquiri uma certa experiência em fazer uma boa mala em questões de minutos.
Algumas horas depois já estava no aeroporto – avião – Londres.


Depois de 7 horas de voo e nenhuma de sono já estava em solo britânico, indo a castings, provas de roupa, desfiles.
Apesar da correria e do cansaço físico, mais o fuso horário, a alegria por estar de volta a Londres, depois de tanto tempo, me fez esquecer esses pequenos detalhes. Foram três dias de trabalho, tão intensos que mal tive tempo de reparar no cansaço.


Participei dos desfiles da Marchesa, Topshop, Issa e Giles.
Foi uma sensação muito boa voltar a cruzar a passarela dessas marcas e rever todos esses profissionais.


Fiz alguns registros com o meu celular durante os meus três preciosos dias em Londres para dividir aqui com vocês.

.

.

22nd setembro
2014
written by Bruna Tenório

.

A behind the scenes look at the four faces of fall.
Directed by Billy Rood.

.


saksfifthavenue

.

19th setembro
2014
written by Bruna Tenório

Ph: Yu Tsai

Stylist: Kenneth Goh

Hair: Domingo Quintero

Makeup: Hung Vanngo

14th setembro
2014
written by Bruna Tenório
19th agosto
2014
written by Bruna Tenório
3rd junho
2014
written by Bruna Tenório


A minha ida a China, pela segunda vez, também não foi a turismo. Isso significa que o tempo de estada no lugar  é curtíssimo. Estive em Shangai há seis anos e, desde então, quis voltar com um pouco mais de tempo para o país. Poder aproveitar mais cada lugar que vou pela primeira vez é o meu maior desejo, mas nem sempre a agenda profissional permite.


Agora, em Pequim, a convite do Alexander Wang, diretor criativo da Balenciaga, para fazer o primeiro desfile da marca na China, posso dizer que tive um pouco mais de sorte. Primeiro pela honra de ter sido convidada para um desfile tão histórico, segundo porque pude entre provas de roupa e ensaios, dar uma escapadinha para fazer um tour pela cidade. Sempre penso que, por estar tão longe da minha casa, em um continente tão distante, talvez aquela seja a minha única oportunidade de conhecer aquele lugar. A incerteza me faz querer aproveitar cada segundo.


Fiquei 4 dias em Pequim, e não  foi tempo suficiente para conseguir me adaptar ao tempo de lá. O fuso horário me deixou perdidinha. Nas primeiras noites consegui dormir pouquíssimo, acordava antes mesmo do sol nascer. Todos os dias, tomava café da manhã bem cedo e caminhava ao redor do hotel. Largas avenidas, bicicletas, motos, pedestres disputando um lugar na calçada, trânsito caótico e ar poluído, compõe, aos meus olhos, o cenário da grande metrópole chinesa.


A cidade de Pequim tem uma cultura riquíssima, muita tradição e atrações turísticas. No geral, posso dizer que consegui “turistar”, pouco, mas consegui sim. Conheci o Lama Temple e a Cidade Proibida, uma das atrações principais de Pequim. Adoraria ter conhecido uma das sete maravilhas do mundo, mas o tempo e a distância desafiaram a minha vontade. A sensação de ter ido a Pequim e não ter conhecido a tão famosa Muralha da China é como ter ido à Itália e não ter comido “pasta”. Ou como ter ido ao cinema 3D, sem os óculos. sabe? (coisas de quem vem do ocidente).


Tive uma estada incrível em Pequim, fiquei maravilhada com a energia da capital chinesa.
 Não tirei muitas fotos, muitas vezes prefiro guardar alguns momentos só pra mim, talvez seja um pouco de egoísmo da minha parte, mas apesar de amar fotografar, (quem me conhece sabe que sou amante da fotografia) percebo que, às vezes, a câmera fotográfica não consegue captar a beleza como os olhos conseguem.  Tive essa impressão enquanto fotografava na Cidade Proibida, era muito mais lindo ver ao vivo. Além disso, para mim, viajar vai muito além de tirar fotos, fazer compras… É abrir a mente para aprender novas coisas, sobre pessoas com costumes tão diferentes do nosso.

.

9th maio
2014
written by Bruna Tenório
28th abril
2014
written by Bruna Tenório


Fiz minha estreia no Coachella Valley Music and Arts Festival, também conhecido como Coachella, que é um dos festivais mais esperados do ano.

A energia é contagiante. Só vivendo a experiência pra saber como é.
Sei que um post é muito pouco pra conseguir transmitir a vibe do lugar, mesmo assim quero contar pra vocês toda a emoção de passar um final de semana neste lugar mágico e singular.
O Coachella 2014 atraiu pessoas de todos os cantos do planeta e todas alí tinham o mesmo propósito: se divertir. Sem diferenças ou qualquer tipo de julgamento. Viva a diversidade!


O Coachella acontece na cidade de Índio, em pleno deserto californiano. O cenário é de “babar”, daqueles paradisíacos…
Para compor o cenário entre as tendas, palcos e roda-gigante, há montanhas e palmeiras e tudo isso protegido por um céu azulzinho sem nuvem.
O clima é quente. Durante o dia o sol é de “rachar coco verde” e no final da tarde o por do sol é de tirar o fôlego.
A noite a temperatura cai, as estrelas no céu dão um show a parte…
Nem a tempestade de areia e as mudanças drásticas de temperatura foram capaz de conter a sede de diversão e aventura das pessoas.


Eu nunca imaginei que uma viagem ao deserto pudesse ser tão divertida.
Agora tenho certeza que vou ficar um bom tempo lembrando desse fim de semana em Coachella. Qualquer música que ouvir nesses próximos dias me lembrará a experiência inesquecível que tive, junto a grandes amigos. É quase uma “depressão pós-diversão” alguém já teve isso?

.

.

Previous